quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Dicas para o mês do horror

Mês de outubro, mas conhecido como o mês do horror, é a época perfeita para celebrar toda a morbidez que existe dentro de você. Várias maratonas de terror estão sendo feitas e para você que não quer ficar de fora, indicarei livros, filmes, séries de terror, para que vocês entrem de cabeça nessa delícia de mês!

Então se preparem porque hoje é dia de doces ou travessuras!

LIVROS:

1-    A Noiva Fantasma – Yangze Choo


1893. Li Lan é uma jovem que recebeu educação e cultura, mas que vive sem grandes perspectivas depois da falência de seus pais. Até surgir uma proposta capaz de mudar sua vida para sempre - casar-se com o herdeiro de uma família rica e poderosa. Há apenas um detalhe - seu noivo está morto. Por mais fantásticas que pareçam, as noivas fantasmas ainda resistem até hoje em parte da cultura asiática. A prática, que chegou a ser banida por Mao Tsé-Tung durante a Revolução Cultural, foi muito frequente na China e na Malaia (hoje Malásia) no final do século XIX. O casamento era usado para tranquilizar um espírito inquieto, e garantir um lar e estabilidade para as mulheres que diziam sim a maridos já falecidos. É claro que elas tinham um preço alto a pagar, e com Li Lan não seria diferente. Evocando obras como Lugar Nenhum, de Neil Gaiman, A Noiva Fantasma é uma história impressionante sobre o amor sobrenatural e sobre o amadurecimento.
(Google books)

Este livro é classificado como gênero de literatura fantástica, não é um livro para se assustar, mas a temática é mórbida e a forma como a história é contada dá certa inquietude no autor, em querer saber o que acontecerá com Li Lan enquanto ela se vê atormentada pelo espírito de um rapaz que quer desposá-la. Este livro foi um dos que li para esse mês do terror e indico muito para quem gosta de histórias com acontecimentos rápidos e para quem ainda não tem coragem de ler um thriller pesadíssimo e quer começar com uma incrível e bizarra história de fantasmas.

1-    Formaturas Infernais – autores diversos


Nessa emocionante coleção de contos de terror, as autoras bestseller Meg Cabot (O Diário da Princesa), Stephanie Meyer (Twilight), Kim Harrison, Michele Faffe e Lauren Myracle se reuniram para mostrar que a formatura pode ser um evento muito mais aterrorizante do que se pensa. Problemas no guarda-roupa e um par que dança mal não são nada comparados a descobrir que vocês está dançando com a Morte – e que ela não está aqui para elogiar seu vestido.
De problemas com vampiros até uma batalha entre anjos e demônios, estas cinco histórias vão divertir mais do que qualquer DJ em um terno brega. Nada de limusine ou vestido de gala: só uma grande dose de assustadora diversão.
(Google Books)


Este é um livro de contos  lançado em 2009, pode até ter sido escrito por autores que não me agradam muito, mas os contos deste livro conseguiram me deixar com aquele friozinho na barriga, aquela sensação estranha de que tem alguém me espiando ou de que vou dar de cara com um fantasma se for ao banheiro. O fato é que esses contos são bons, e indico principalmente o último, que tem uma cena bizarra no final, indico principalmente para jovens e adolescentes que estão próximos das suas formaturas de ensino médio, garanto que depois de lerem esse livro, vocês vão ficar com um pé atrás quanto a formatura.

-    O Exorcista- William Peter Baltty 


Uma atriz vai gradativamente tomando consciência de que a sua filha de doze anos está tendo um comportamento completamente assustador. Deste modo, ela pede ajuda a um padre, que também é um psiquiatra, e este chega a conclusão de que a garota está possuída pelo demônio. Ele solicita então a ajuda de um segundo sacerdote, especialista em exorcismo, para tentar livrar a menina desta terrível possessão.
( Google Books)

E quem não conhece esse clássico, seja por filme ou livro?
Esse livro foi um dos melhores de terror que já li, me fez passar um cagaço a semana toda enquanto eu estava lendo, a minha edição é uma antiguíssima com a capa mais assustadora, então eu passei um bom tempo sem conseguir olhar para aquela capa depois que li o livro. Recomendo muito este livro para quem quer passar um cagaço e acordar todos os dias às 3:00 da madrugada, achando que está sendo atormentado pelo capiroto.

--    O Iluminado- Stephen King


Jack Torrence consegue um emprego de zelador em um velho hotel, e acha que será a solução dos problemas de sua família: não vão mais passar por dificuldades, sua esposa não vai mais sofrer e seu filho, Danny, vai poder ter ar puro para se livrar de estranhas convulsões. Mas as coisas não são tão perfeitas como parecem: existem forças malignas rondando os antigos corredores. O hotel é uma chaga aberta de ressentimento e desejo de vingança, e, inevitavelmente, um embate entre o bem e o mal terá de ser travado.
(Google Books)


Como uma boa fã de King, não poderia deixar de mencionar uma das grandes obras primas dele, e sem dúvida este é um dos melhores livros que já li. O modo dinâmico e detalhista como a história é contada faz com que a gente sinta vontade de devorar, e ao mesmo tempo, o medo que a história provoca na gente, faz com que tenhamos vontade de deixar o livro quietinho no fundo do armário. Mas como nosso objetivo aqui é enfartar de medo, eu indico este livro maravilhoso.


FILMES

-     A Chave Mestra


Caroline aceita trabalhar como enfermeira para um casal de deficientes que vive em uma estranha mansão em Nova Orleans. Após encontrar objetos misteriosos, ela começa a desvendar o passado sinistro do casal.

Pensa  num filme bom, tem tudo que mais gosto em filmes de terror, uma história que prende do princípio ao fim, várias cenas de jump scare, ação e uma aura de morbidez sinistra que não vai te deixar desgrudar os olhos da tv.

--     Espíritos- A morte está ao seu lado


Depois de atropelar uma jovem, Jane e seu namorado fotógrafo começam a ver uma figura sombria em suas fotos. Preocupada, Jane pesquisa o nome da jovem, descobre que ela é uma ex-colega de Tun e desvenda um segredo chocante.

O filme é asiático, composto por um elenco não tão conhecido, as atuações não são lá grande coisa, mas este filme vale muito a pena por conta da história, essa ideia de espíritos chamados de “encostos” que nos rondam e nos sugam nossa energia vital, é uma coisa aterrorizante, e você morrerá de medo até de olhar suas fotos após assistir esse filme.

-    Invocação do Mal 1 e 2



A saga de Ed e Lorraine Warren, dois demonologistas famosos que cuidaram de casos como a casa em Amityville  e a boneca maligna mas conhecida como Anabelle, além de assustadora, tem várias histórias ótimas, e as histórias desses dois filmes são de tirar o fôlego. Não recomendo a quem tem marca passos, ou arritmia cardíaca, pois você tomará susto do início ao fim e não se arrependerá de fazer uma sessão Warren em seu Halloween.


SÉRIES

1-    Bates Motel


Essa série inspirada no filme Psicose de Ritchock, conta com 5 temporadas de puro suspense e morbidez. O adolescente Norman Bates se muda com sua mãe Norma para a cidade de White Pine Bay, onde compram um hotel, e é neste hotel onde Norma e Norman passam por diversas coisas que levam Norman a revelar sua personalidade psicopata.
Esta série é de longe a minha preferida, você consegue facilmente maratonar em uma semana e vai sair da frente da tv de queixo caído.

-    Penny Dreadful



Que série maravilhosa, com 3 temporadas de puros easter eggs e menções de clássicos da literatura de terror e suspense. Vale a pena assistir a cada segundo. Recomendo aos amantes dos clássicos da literatura e a quem ama um terror com uma boa trama.

1-    American Horror Story


A série é ótima para quem não consegue ou não gosta de maratonar, pois cada temporada conta uma história diferente. As histórias são no estilo terror psicodélico  que nem sempre agrada a todos, mas com toda a certeza combina com o clima de Halloween. Então vale a pena experimentar.


1-    Twin Peaks

Uma série totalmente diferente de tudo que já viu, com personagens excêntricos e estranhos, um enredo complexo, e uma trama cheia de mistérios. Essa história de assassinatos  dos anos 90 vai te deixar sem fôlego mesmo sendo uma série beeem pradona nos primeiros episódios, vale a pena perseverar. Afinal ela serviu de inspiração para a famosa série Arquivo X. Então preparem a pipoca e maratonem!


Então meus queridos leitores, essas foram algumas dicas de livros e séries que eu gosto bastante. Aproveitem o mês do horror e se divirtam. Se tiverem alguma sugestão é só comentarem logo abaixo.

Até a próxima!









sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Apenas uma estrofe

Frustração é o que me sobra
De uma vida de masmorra
Sem espaço, sem doutrina
Pareço ave de rapina
Nutrido nos restos de uma sina
De tédio, de dor e pouco amor.


Amanda Gerardel

A Síntese do Assalariado

Estava ontem lendo uns escritos de meu pai e me deparo com esse texto, tão antigo e tão contemporâneo, e infelizmente pouca coisa mudou desde então.



Pés descalços, barba por fazer, mochila nas costas, dentro vai sua marmita. Todos os dias às 5:30 hs  em ponto ele vai pela estrada empoeirada, trepado em cima de seu camelo, camelo esse, adquirido pelo herói assalariado antes mesmo de se casar, quando ainda vivia com seus pais e quem pagava o macarrão era o velho.
            Ele deixa atrás de si uma saudade da cama quente que é obrigado a abandonar todos os dias, seja chuva, ou seja, sol, fazendo dessa rotina seu viver.
            Hoje, porém, vejo em seus olhos um brilho diferente, ele está mais contente, é o décimo dia do mês. À tarde, quando estiver deixando o trabalho, passará pelo escritório, olhará com certo afeto a tesoureira, sorrirá com seus dentes cariados, afinal, assalariados não tem dinheiro para o tratamento dentário, mesmo o INPS dando total assistência (se conseguir uma vaga), ele então pegará aquele envelope tão desejado, o assinará, fará uma pausa e finalmente o abrirá, contando todos os batalhados CZ$ 735,66 cruzados, para ser mais exato. É claro, não se esquecendo de descontar o INPS.
            Aquele trabalhador ainda não teve condições de cuidar de seus dentes, de cuidar da verminose de sua meia dúzia de filhos, que são sustentados com toda sua fortuna. Podem pensar que é exagerada a quantidade de filhos mas é que o dinheiro ainda não havia sobrado para comprar aquela televisão tão sonhada pela patroa, a tv que iria variar a programação das noites exaustas da pobre coitada, depois de lavar as trouxas de roupas das madames, mandar o filho mais velho, que já deve ter seus 8 anos, para a escola, que vai de pé no chão e o uniforme surrado de segunda mão  que foi doado pela vizinha após 3 anos de uso. O que sobra para a pobre patroa é cuidar do jantar, ou melhor, da sopa de macarrão mal temperada de todos os dias, pois o arroz só é servido aos domingos ou quando aparece visita, que de vez em quando surge para dar um pouco de alegria à criançada, fazendo variar o prato. A carne, os pobres só veem em sonhos, quando chega o décimo terceiro salário, quando não está ninguém no perrengue, é claro.
            Voltando ao heroico e bravo pai de família, que como diziam seus patrões, já pegou sua remuneração mensal. Aqueles grandiosos empresários, que veem no assalariado um prato gordo de sopa, sem macarrão é claro, pois a sopa eles deixam aos seus súditos, como o vampiro vê na efêmera jovem, toda sadia, o seu pescocinho predileto para sugar-lhe até a última gota de sangue, e voltar, noites e mais noites, sempre querendo mais, conosco, doadores à salário mínimo, além do sangue, sugam-nos a inteligência, a vontade de vencer e ainda nos menosprezam tratando-nos de peões. Vai ele pensando no que fazer, e como, com tamanha migalha. Chega ao armazém e pede ao vendeiro que some sua conta, pega o que tem no bolso e vê que só dá para mais ou menos 70%, pois teve de pagar a farmácia e ainda teve descontado um dia em seu pagamento para o tal do imposto sindical. Que coisa! Será que não chega? Implora ao vendeiro que ele lhe fie por mais trinta dias, pois a patroa receberá o dinheiro da lavagem e pagara o restante. Mesmo assim seu credor não aceita, diz que também tem seus compromissos e já lhe vendeu de mais. O coitado todo insatisfeito, num tremendo caos, pensa no que fazer como conseguir levar para casa os gêneros necessários para o sustento da prole? A ponto de desistir da vida, chega em casa e conta a mulher o ocorrido, mas como todo homem que se preze, trás junto de si uma esposa confiante que o transmite todo o apoio necessário.
            O pobre volta à luta e por fim encontra alguém um tanto comovido com sua história que lhe supre por mais um mês. Isso é o que frequentemente ocorrerá nos meses seguintes, por anos e mais anos, enquanto se criem os filhos de forma carente.
            Não contando com a possibilidade de ficar desempregado, é o que acaba acontecendo, ele conta com o fundo de garantia e o auxílio desemprego, criado pelo Homem. O primeiro paga as contas atrasadas, agora esperando pelo segundo que lhe trará 60% de um salário mínimo, esse dinheiro abençoado que levou somente quatro meses para começar a cair toda essa grana. E o que fazer nesse tempo? Ele trabalhará por aí afora, apanhando café, quebrando pedra, vendendo picolé e laranja, isso é quando se tem sorte, e a patroa em casa sempre quebrando galho com a lavagem, coitada, sempre ela. Assim se passarão três meses e quinze dias e nosso herói já estará empregado, mesmo antes de receber o tão esperado auxílio desemprego. Isso ocorrerá novamente durante sua brilhante carreira de operário assalariado dez a quinze vezes, até que se chegue o tempo da aposentadoria, não por tempo de serviço, mas por idade, caso ele não morra aos 64 anos, 11 meses e 29 dias, pois geralmente a aposentadoria aqui é para defuntos. Daí seu filho mais velho, aquele que ia à escola aos 8 anos, já estará preparado com todos os documentos necessários para também ingressar na carreira do pai, passará da mesma forma por todas as alegrias traumáticas da família, exibindo de forma triunfal sua marmita, símbolo dessa classe, que vive aos trancos e barrancos por esse Brasil a fora.
            Até que tomem a iniciativa de organizarem-se a fim de melhores dias, nada mudará, pois, não adianta esperar de políticos, padres, pastores e demais autoridades, pois estes que podem, não querem perder sua maior fonte de sangue, pois, como fariam para se nutrir se a vítima se tornar também um vampiro?



Luiz Gerardel

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Al-zhei-mer

Jonas era cego, andou a vida com passos largos, sua bengala o guiava a sanidade nem sempre acompanhava. Sua alma era cega, seus ouvidos cegos, seus pensamentos negros, sua voz inexistente. Jonas era menos que nada, era a sombra do que foi o pensamento perdido do que poderia ter sido. Jonas não é, já foi e não será. 
Jonas nem sempre foi cego e quando sabia enxergar caminhava a pequenos e fortes passos, andava sem restrições e com grandes sonhos em seus olhos, seus ouvidos captavam a vida, sua boca declamava palavras que eram paixão, amor, esperança. Jonas foi, não é e não será. 
Jonas ficou cego, não por um dia, mas com o tempo lento e fatal, como outro qualquer, após dias bons e não tão bons. Ficava sem ar, suas lágrimas rolavam, suas mãos tremiam e Jonas sofreu, não um sofrimento carnal, sua carne não sentia nada, jamais sentiu, já sua alma, sua alma ficou cega. Uma decepção, não grande, mas sutil, uma palavra e seus olhos se esqueceram de como era enxergar. 
Jonas teve família, teve um emprego, aspirações, ganhava coisas, dava coisas, interagia, as pessoas falavam com ele, sobre ele. Ele era.  
Mas como tudo na vida passa, Jonas passou, amigos já não eram tantos, a mulher se foi com o bom emprego e os anos, filhos se vão sempre e Jonas ficou, pois ele já não era. A casa sempre cheia, mas os rostos não eram familiares, às vezes nem o próprio rosto, quando refletido em um… espelho. 
Jonas via, mas não sabia, não estava claro, não se lembrava, alguém chorava às vezes, mas ele não se importava pois não compreendia. Jonas chorava, e às vezes até enxergava, mas não via. 
E em tempos atrás, Jonas até sabia o que seria quando enxergava, mas neste tempo Jonas deixou de saber, uma palavra o cegou, não seus olhos, mas sua mente. Esquecimento… esquecer… ser…. 
Jonas se esqueceu, deixou de ser. 


Por: Amanda Gerardel 
 

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Resenha " Menina Submersa: Memórias" de Caitlín R. Kiernan

'A Menina Submersa - Memórias' é um verdadeiro conto de fadas, uma história de fantasmas habitada por sereias e licantropos. .

O livro "A Menina Submersa" intitulado como um livro de fantasias Dark é um verdadeiro espetáculo de diversidade e singularidade, tanto na forma da escrita, como no enredo e caracterização de personagens. Um livro de difícil assimilação imediata, acredito eu que seja um livro para ler e reler com calma, folhear e apreciar cada momento da história de India Morgan Phelps, uma jovem com problemas psicológicos que imerge em sua consciência a fim de ter controle sob sua própria mente e ações. A história se passa em primeira pessoa, india escreve em seu diário suas memórias complexas e afetadas pela esquizofrenia, fazendo com que em muitos momentos o leitor não identifique a realidade vivida pela personagem de delírios.
Um livro que trata de diversos temas, entre eles o suicídio, de forma não linear, nos faz emergir nos sentimentos mais profundos da personagem e nos encanta com os delírios lúdicos que Índia tenta superar ao decorrer da história.
Confesso que fiquei meio confusa com a primeira leitura deste livro, mas após a segunda leitura, consegui me situar melhor na história e entender a travessia da personagem por esse turbilhão de sentimentos e pensamentos esquizofrênicos, vendo a progressão da doença, junto dos pensamentos dela me fez compreender um pouco do mundo conturbado e utópico que se intercalava com as tentativas de normalidade da Índia e a sua luta para se desvencilhar dos delírios.
Para os fãs de utopias e thrillers psicológicos este livro é uma ótima recomendação, eu particularmente gostei, porém o estilo de escrita do livro me confundiu muitas vezes, mas apesar dos pesares é um livro que recomendaria para o público alvo ou para um leitor mais ousado que esteja a fim de dar um nó no cérebro.
De 5 estrelas eu daria 3,

Até a próxima resenha!

Livrando a Capa

Resenha "A Garota no Trem" de Paula Hawkins

"Arrasada por seu recente divórcio, Rachel vive fantasiando sobre um casal aparentemente perfeito que mora em uma casa pela qual seu trem passa todos os dias. Certo dia, ela presencia algo estranho e começa sua própria investigação."

O livro de Paula Hawkins foi um dos maiores Best Sellers em seu lançamento, classificado como um thriller psicológico, foi um dos mais vendidos em 2015, e um dos mais resenhados.
Minhas primeiras impressões ao ler o livro foram de que ele está longe de ser um thriller psicológico e para minha humilde opinião' A Garota no Trem" se caracteriza mais como um romance policial light ou um drama delicioso de se ler porém um pouco previsível, principalmente para os leitores de romances policiais que estão acostumados com enredos de Agatha Christie a Arthur Conan Doyle.
A personagem principal é caracterizada como uma mulher que provou do fracasso amoroso, financeiro e pessoal, vivendo uma vida monótona e solitária. Rachel vive em um quarto alugado e desfruta de uma rotina tediosa pegando o mesmo trem todos os dias para o trabalho, em meio as viagens ela observa pessoas pela janela e imagina vidas e enredos para essas pessoas,porém Rachel se interessa por um casal em particular e acaba acompanhando a vida desse casal por um tempo até começar a notar coisas estranhas, daí em diante ela passa a investigar a vida desse casal, encadeando uma série de acontecimentos intrigantes.
Enquanto Rachel descobre coisas sobre esse casal, ela se vê cara a cara com o seu passado e tem de enfrentar certas coisas que colocarão sua vida em risco.
Enquanto a história se desenvolve o leitor consegue sentir vários sentimentos diversos pela Rachel, desde pena a raiva (eu por exemplo morro de pena dela por conta da situação amorosa e da forma como ela se auto destruiu sem perceber), esses sentimentos foram uma das coisas que me prenderam ao livro, um livro que consegue nos despertar compaixão diversas vezes, ódio de alguns personagens e aflição.
Minha conclusão final é de que apesar de no meio da história eu já ter matado a charada, valeu a pena continuar pois o enredo do livro me levou ao interior da personagem de um jeito que a humaniza, e que me prendeu. Não diria que é um livro que vá apavorar, aterrorizar ou te desconcertar de alguma forma, também não creio que essa seja a intenção da autora, mas te garanto que este livro arrancará muitos sentimentos dos leitores, por essas e outras recomendo a leitura e de 5 estrelas daria 4.

Até a próxima resenha!

Blog Livrando a Capa


sábado, 25 de janeiro de 2014

5 LIVROS INDICADOS PARA QUEM QUER ADQUIRIR O HÁBITO DA LEITURA


Olá meus queridos e queridas! Hoje venho com um post dirigido à você jovem, que passa horas a fio no computador e nunca leu um livro inteiro. A você que tira resumos de livros da internet tentando enganar seu professor de literatura, a você infeliz que não tem o delicioso hábito de viajar por mundos desconhecidos, por pura preguiça ou falta de tempo. Seja como for, se você está a procura de livros que o faça mudar esse triste hábito, veio ao lugar certo, postarei a seguir uma lista com 5 livros que o farão querer ler para sempre!



1º A ÁRVORE QUE DAVA DINHEIRO - DOMINGOS PELLEGRINI

Sim, é um livro da série vagalume ou literatura em minha casa, esse livro muitas vezes é distribuído em escolas, mas isso não o torna menos importante que outros. Ele tem 128 páginas, ou seja, um livro pequeno, ótimo pra quem não pegou o hábito de leitura. As letras são grandes, e o vocabulário bem simples, por ser um livro dedicado ao ensino fundamental. A história é super interessante e instigante, com lições de moral. Vale muito a pena ler este livro, tenho certeza se começarem a ler, não vão querer parar!


2ºA CASA DO PENHASCO- AGATHA CHRISTIE 

Este foi com certeza o livro que me fez gostar de romances policiais, quem conhece o trabalho de Agathe Christie sabe do que estou falando. Este livro é especial porque seu enredo instigante prende o leitor até o fim, meche com sua imaginação e o faz querer mais! Todos os atributos que um livro deve ter para conquistar fãs. Ele tem 140 páginas de puro suspense de prender o leitor até a última palavra. Os preguiçosos de plantão não vão se arrepender se desligarem o computador e embarcarem nessa jornada.


3ºO FIO DA MEADA-MÁRCIA RIBEIRO

Seguindo essa linha de romances policiais, temos aqui O fio da meada, um romance brasileiro que te prende do começo ao fim. O mais empolgante neste livro é que o modo de vida, características e pensamentos dos personagens são tão bem bolados junto a trama, que em nenhum momento você consegue desvendar o mistério, somente no ultimo capítulo o leitor consegue desenrolar  o "fio da meada". Ele tem 159 páginas de leitura dinâmica, juro que não se cansarão nunca deste livro.





4º NÁRNIA VOLUME ÚNICO-C.S LEWIS

 "Tá bom Amanda, você deve estar louca achando que vou ler um livro deste tamanho!" 
Vai sim! Sabe por que? Porquê ele é TUDO DE BOM! Não estou exagerando, a história te leva para um mundo mágico e te dá lições de moral surpreendentes, além do mais, a leitura flui com tanta facilidade que você nem vai perceber quando estiver ao fim. Coloquei aqui o volume único justamente por isso, porque um preguiçoso tem dificuldade de ler um livro inteiro, se ele tiver continuações então! Isso serve de dica: se você não curte ler livros e quer ter este hábito, não escolha sagas de cara, pois acabará se enchendo rápido, prefira livros únicos. O fato é que Nárnia é mágico, interessante e divertido, e você se orgulhará quando perceber que leu um livro de 752 páginas!


5º O MÁGICO DE OZ- L. FRANK BRAUM

Qual criança não ama uma fábula? Elas são simples, criativas, instigantes, cheia de metáforas e te fazem sonhar! Mas você não precisa ser uma criança para ler fábulas. Em quinto lugar mas não menos importante está O mágico de OZ, um livro que encanta gerações de leitores, e pode te encantar também meu querido preguiçoso. De fácil entendimento, linguagem simples, ilustrações maravilhosas (e que ocupam muito espaço para sua alegria), este livro conta com 192 páginas regadas de magia, esperando que você o abra e o devore inteiro! E você ainda pode participar daquela conversa de bar com seus amigos intelectuais, afinal você leu um clássico!


Então, acho que agora não tem desculpa para não ler um livro, e se isso tudo não o convenceu, pegue uma revista qualquer e leia, o importante é ler!

Bjos, Amanda.